Pesquisar este blog

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Qual é o impacto dos sacos plásticos?Tainá da Silva Ciriaco 9º AM

Nos últimos anos, só ouvimos falar que os sacos plásticos são uma grande ameaça e que é preciso evitá-los. Várias cidades do mundo já proibiram sua distribuição e uso para embalar compras.É verdade que os sacos plásticos não são biodegradáveis, que demoram centenas de anos para se decompor e que geram muitas das partículas da grande mancha do pacífico. Entretanto, dês não representem a maior parte do lixo de uma residência.Além disso, a redução do seu uso também representa desvantagem para o ambiente: os sacos plásticos requerem maior energia para sua produção e em locais onde as sacolas plásticas foram proibidas, a população recorre a outro tipo de sacos para recolher o lixo, mais grossos e difíceis de decompor que os sacos finos de polietileno. Diante disso, surgiram coisas em relação a esta questão.Em um artigo publicado no jornal The Guardian, o jornalista Leo Hickman destaca um ponto interessante: ou estamos perdendo tempo em procurar formas de proibir as sacolas plásticas, ou estamos nos distraindo com problemas ambientais relativamente menores. ‘’Não se trata de desprezar tudo o que é dito até agora e usar sacos plásticos à vontade. Promover a redução do lixo usando uma sacola reutilizável é uma ação pertinente, mas não é tudo. Problemas como a mudança climática, representam um desafio muito maior para a humanidade.Durante muitos anos, alimentamos a ilusão de que abandonar as sacolas plásticas seria um pequeno passo que faz a diferença. Na verdade, este passo conduz a passos maiores, e infelizmente conformar-se em usar uma bolsa de tecido no supermercado não é suficiente.

2 comentários:

RES disse...

Plásticos são degradáveis e biodegradáveis. No entanto isto pode demorar anos, décadas ou centenas de anos. Tudo depende das condições de intemperismo a que estão submetidos para consumir os anti-oxidantes e estabilizadores adicionados aos plásticos no momento de sua fabricação. Por este motivo, o que é verdade é que a degradação e biodegradação dos plásticos não é controlada de forma a adequar seu tempo de vida útil para que não cause impactos no meio ambiente. Já é realidade e está em uso no mundo todo a tecnologia d2w com a qual é possível controlar e programar o tempo para que estes plásticos cumpram seu papel como embalagem e posteriormente, caso não sejam reciclados, degradem e biodegradem em tempo menor, presevando o meio ambiente dos impactos causados pelos plásticos largados no meio ambiente e que lá permanecem por muitos anos. Somos a RES Brasil e representamos esta tecnologia com exclusividade no Brasil.
Obrigado
Eduardo

RES disse...

Plásticos são degradáveis e biodegradáveis. No entanto isto pode demorar anos, décadas ou centenas de anos. Tudo depende das condições de intemperismo a que estão submetidos que vão consumir os anti-oxidantes e estabilizadores adicionados aos plásticos no momento de sua fabricação. Por este motivo, o que é verdade é que a degradação e biodegradação dos plásticos não é controlada de forma a adequar seu tempo de vida útil para que não cause impactos no meio ambiente. Já é realidade e está em uso no mundo todo a tecnologia d2w com a qual é possível controlar e programar o tempo para que estes plásticos cumpram seu papel como embalagem e posteriormente, caso não sejam reciclados, degradem e biodegradem em tempo menor, preservando o meio ambiente dos impactos causados pelos plásticos largados no meio ambiente e que lá permanecem por muitos anos. Somos a RES Brasil e representamos esta tecnologia com exclusividade no Brasil.
Obrigado
Eduardo